Páginas

26 de set de 2011

Revelando São Paulo - Bandeira do Divino


“Bandeira do Divino” de Votorantim representou
a cidade no XV Revelando São Paulo


 
Com apoio da prefeitura municipal por meio da secretaria de cultura, o grupo de manifestação popular da Bandeira do Divino da cidade representou Votorantim no XV Revelando São Paulo no dia 18 de setembro. Essa manifestação que vem se reorganizando há cerca de 10 anos levou para o evento 72 participantes divididos em dois ônibus. Vale lembrar que a “Folia do Divino” faz parte da cultura popular do estado de São Paulo.

 
O grupo foi de ônibus até o Parque da Juventude no bairro do Carandiru em São Paulo onde se encontraram com caminheiros de diversos lugares e juntos seguiram em cortejo até o parque do Trote na Vila Guilherme, acompanhados de carros de bois, charretes, charolas (carros de bois enfeitados com flores que levam imagens sacras), além do Congado Paulista.




Este é o oitavo ano que Votorantim tem representatividade com a bandeira do divino no Revelando. “Este ano tivemos um maior número de participantes”, disse dona Maria Pedroso que estava a frente do grupo. “Somos muito bem acolhidos no evento. Vamos para mostrar a nossa fé e aquilo em que acreditamos”, completa ela emocionada, pois durante a cerimônia transreligiosa pela paz conseguiu entregar ao governador Geraldo Alckmin a “medalhinha do divino” e que o mesmo a deixou exposta na camisa durante todo o evento. “É como ganhar um troféu ver o governador usando. Voltamos com o sentimento de missão cumprida. Conseguimos deixar nossa mensagem”, completa.

Uma notícia que deixou o grupo bastante entusiasmado foi o anúncio do governador de que a Folia do Divino irá virar patrimônio histórico. “Essa notícia é muito importante, pois assim a gente sabe que não vai acabar, vai ficar para as gerações futuras”, declara dona Maria.



Revelando
É realizado pelo Governo do estado de São Paulo e a Secretaria de Estado da Cultura. Nos dez dias de festival foram 300 atrações no palco, 160 espaços de artesanato, 90 espaços de culinária e Rancho Tropeiro para levar aos moradores paulistanos a cultura tradicional que escreve a história do estado de São Paulo. Um público estimado de 1 milhão e 200 mil pessoas passaram pelos pavilhões de culinária e artesanato.
A XV edição do festival trouxe várias ações, como o espaço quilombola, as saídas fotográficas com mais de 60 fotógrafos inscritos, o espaço cigano e o espaço fazendinha.

Nenhum comentário: