Páginas

18 de mar de 2011

VOTORANTIM É UMA DAS CIDADES A RECEBER OS AGENTES DE LEITURA

                                                     


A Secretaria de Articulação Institucional (SAI/MinC) promove nesta sexta-feira, dia 18, oficina para gestores estaduais e municipais de ações voltadas ao livro e à leitura. O objetivo é apresentar a metodologia do projeto Agentes de Leitura. Ao todo sete estados e 11 municípios, além de um consórcio municipal, são esperados para o encontro.


A oficina terá a participação da Cátedra UNESCO de leitura da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), centro de pesquisa especializado em leitura, responsável pelo desenvolvimento da metodologia de formação dos agentes. O projeto conta, também, com apoio técnico e financeiro do Ministério da Educação ( MEC), sendo que a seleção das famílias alvo do projeto está a cargo do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

A partir do Programa Mais Cultura, o MinC coordena o projeto, repassa os recursos e orienta como os estados e municípios devem proceder para a seleção e formação dos agentes. A iniciativa consiste na preparação de jovens, entre 18 e 29 anos, com ensino médio completo, para o atendimento a famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família. Para um total de 25 horas semanais dedicadas ao programa, cada agente de leitura recebe uma bolsa mensal de R$350,00, um acervo com cerca de 100 livros, além mochila, bicicleta e uniforme.

Pelo projeto, esses jovens desenvolvem atividades cuja finalidade é criar ambientes favoráveis à leitura em escolas, bibliotecas e casas de famílias de suas comunidades. A estratégia utilizada inclui a promoção de rodas de leitura, contação de histórias e empréstimos de livros.

“Os agentes de leitura atuam integrados às bibliotecas públicas municipais. Da mesma forma, estão inseridos nas escolas, contribuindo na formação leitora de crianças e jovens, articulados com os professores em projetos pedagógicos de incentivo à leitura. Outros ambientes importantes para a ação dos agentes são os Pontos de Leitura e os Pontos de Cultura”, explica Fabiano dos Santos, diretor de Livro, Leitura e Literatura da SAI.

Foram convidados gestores dos estados do Acre, Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Piauí e Rio Grande do Norte; dos municípios de Canoas, Bento Gonçalves e São Leopoldo (RS); Ribeirão Preto, Osasco, Laranjal Paulista, Diadema e Votarantim (SP); Recife (PE), Fortaleza (CE), Joinville (SC) e do Consórcio Culturando São Paulo.

A SAI estima que os primeiros agentes de leitura já estarão atuando a partir do segundo semestre deste ano. A previsão é distribuir 3.118 jovens agentes entre os estados e municípios beneficiados pelo projeto.

Inspirada em uma iniciativa do governo do Ceará, a difusão de Agentes de Leitura, no país, é parte das diretrizes do Plano Nacional do Livro e Leitura ( PNLL), implantado em 2006 pelo governo federal para assegurar e democratizar o acesso à leitura e ao livro.

'A Cultura Pertence as Pessoas'

Nenhum comentário: